Operações de crédito rural do plano vigente estão suspensas, devido ao contingenciamento do orçamento da União

*Por Conteúdo Creditares

Wilson Vaz de Araújo, diretor da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa), e Rogério Boueri, diretor da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia, participaram, nesta quinta-feira (13), da 24ª reunião da diretoria da Ocepar, realizada de forma remota com os 14 membros da diretoria.

Além dos executivos do governo, estiveram presentes a gerente geral, Tânia Zanella, e a gerente de relações institucionais, Fabíola Nader Mota, da OCB, que apresentaram o relatório sobre a reforma tributária que está em tramitação no Congresso Nacional.

A participação de Wilson Vaz e Boueri teve como objetivo esclarecer sobre a suspensão da liberação de recursos para o crédito rural, que tem sido prejudicial não apenas para o agronegócio, mas para a economia nacional como um todo, pois o setor não parou durante a pandemia e continua alavancando o desenvolvimento do país. Os diretores da Ocepar manifestaram preocupação na retenção desses recursos para o Plano Safra 2020/21 e que impacta diretamente as cooperativas agropecuárias e de crédito.

A agenda do crédito rural está mudando. Quer saber das novas oportunidades de financiamento agrícola? Fale com o time de especialistas da Creditares e tenha acesso a novas fontes de recursos, tornando o seu negócio agro elegível para este novo mercado.

*QUERO SABER MAIS SOBRE O NOVO CRÉDITO RURAL!

Orçamento do Ministério da Agricultura foi um dos mais impactados pelo contingenciamento

Crédito rural

Tanto Vaz como Boueri disseram que tudo depende da votação imediata do PLN 4/2021. Com ele, serão recompostos R$ 1,35 bilhão para subvenção ao crédito do Pronaf, R$ 550 milhões para custeio agropecuário e R$ 1,66 bilhão para investimento rural e agroindustrial, além R$ 25 milhões para AGF, R$ 97 milhões para alongamento de dívidas para crédito rural e R$ 43 milhões para garantia e sustentação de preços na comercialização.

“Tivemos que tomar a medida de parar com a liberação de recursos para a safra, o que afetou os bancos cooperativos e as próprias cooperativas agropecuárias, mas nós não tínhamos alternativa”, disse Boueri. “Não poderíamos fazer novas operações se não temos caixa para isso. Enquanto o projeto não for aprovado, não temos como reativar os recursos para safra 2020/21. O quanto antes votar, melhor. O ministério está fazendo sua parte, negociando para que o projeto seja analisado pelos parlamentares”, disse. Luiz Roberto Baggio, coordenador do ramo agropecuário da OCB e presidente da cooperativa Bom Jesus, disse que “o momento é de muita turbulência e precisamos redirecionar as prioridades dos nossos parlamentares para que votem o PLN 4. No caso, as cooperativas de crédito foram prejudicadas, mas as cooperativas agropecuárias estão com vários projetos de investimentos parados”.

Tais recursos são fundamentais, especialmente para pequenos e médios produtores rurais se manterem atuantes e para garantir a finalização da safra atual e o sustento da safra que se iniciará em julho de 2021. Segundo dados da OCB, hoje, são cerca de 1 milhão de produtores rurais associados a mais de 1,2 mil cooperativas agro em todo o país. Destes, 71,2% dos produtores são do perfil da agricultura familiar, que podem ser diretamente afetados pela suspensão dessas operações. Já as cooperativas de crédito, atores fundamentais para a pulverização do crédito rural no país, com mais de 11 milhões de cooperados, estão bastante preocupadas com o cumprimento dos compromissos de equalização por parte do governo em contratações de crédito já efetivadas como as futuras.


*Não espere o novo Plano Safra! Antecipe-se e garanta mais e melhor crédito a taxas promocionais reduzidas!

>> A agenda do crédito rural está mudando. Quer saber das novas oportunidades de financiamento agrícola? Fale com o time de especialistas da Creditares e tenha acesso a novas fontes de recursos, tornando o seu negócio agro elegível para este novo mercado.

*QUERO SABER MAIS SOBRE O NOVO CRÉDITO RURAL!


:: Notícias relacionadas:

Crédito rural: títulos verdes avançam como alternativa de financiamento no agronegócio


Bloqueio do Plano Safra atual e aumento de incertezas quanto ao próximo acentuam necessidade de nova agenda para o crédito rural


Crédito rural: BNDES lança nova modalidade de operação destinada a alavancar recursos privados ao agronegócio

Crédito rural: Cortes orçamentários colocam em risco novo Plano Safra, diz Ministério da Economia


Produtor precisa de instrumentos mais modernos para captação de crédito rural, diz FPA


Creditares é selecionada para programa de capacitação e aceleração do Sebrae


Crédito rural: Corte no orçamento da União para o agro ameaça Plano Safra

Captação via Letras de Crédito do Agronegócio cresce 30% no acumulado da safra 2020/21

Ferramentas digitais entregam mais e melhor crédito para o produtor


Crédito rural: Agrofintechs têm grande potencial para financiar o produtor, diz CNA


Crédito rural: produtor, você está atrasado no planejamento da safra 2021/22?

Crédito rural: produtores e produtoras rurais: a trilha para acessar mais e melhor crédito


Crédito rural: próximo Plano Safra vai esbarrar no ajuste fiscal


Crédito rural: Ministério da Agricultura vê como avanço expansão da política de diversificação das fontes de financiamento para o agro


Crédito rural: Demanda do agronegócio é superior ao que é ofertado pelas fontes oficiais, diz CNA


Crédito rural para custeio antecipado beneficia planejamento do produtor

Crédito rural: Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) avançam no custeio da produção


CNA discute prioridades na política agrícola em 2021

Agenda de financiamento do agro é cada vez mais vinculada à captação no mercado privado