Financiamento agrícola avança cada vez mais em direção a recursos captados no mercado privado

*Por Conteúdo Creditares

O agronegócio tem demanda superior de crédito rural em relação ao que o governo é capaz de ofertar por meio da política oficial, diz a superintendente técnica adjunta da CNA, Fernanda Schwantes, em recente comunicado divulgado pela entidade. “Nossa agenda de trabalho inclui assuntos que visam a desburocratização no acesso a financiamentos, a ampliação do crédito privado e o aprimoramento da gestão de riscos.”

Crédito rural: mercado privado se torna cada vez mais atrativo para o produtor rural

Em março, a CNA está recolhendo propostas de crédito rural do setor produtivo para o Plano Safra 2021/22, que serão encaminhadas ao Ministério da Agricultura. “O objetivo é gerar subsídios para a negociação do Ministério da Agricultura com as outras áreas do Governo responsáveis pela definição das normas de execução dos instrumentos de política agrícola”, ressalta o presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da entidade e da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), deputado federal José Mário Schreiner (DEM/GO).

Além do crédito rural para o Plano Safra, a pauta da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA para 2021 incluiu, entre os destaques, o debate sobre novas fontes de financiamento agrícola.

>> A agenda do crédito rural está mudando. Quer saber das novas oportunidades de financiamento agrícola? Fale com o time de especialistas da Creditares e tenha acesso a novas fontes de recursos, tornando o seu negócio agro elegível para este novo mercado.

*Quero saber mais sobre o novo crédito rural.

:: Notícias relacionadas:


Crédito rural para custeio antecipado beneficia planejamento do produtor

Crédito rural: Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) avançam no custeio da produção

CNA discute prioridades na política agrícola em 2021