Diversificação das Fontes de Financiamento e Expansão: Uma Nova Era no Crédito Rural

diversificação das fontes de financiamento

Ministério da Agricultura vê como avanço expansão da política de diversificação das fontes de financiamento para o agro

No acumulado do Plano Safra 2020/21, até fevereiro, aumento no uso de recursos não controlados superou o das fontes controladas

De julho/2020 a fevereiro/2021 o valor das contratações de financiamento rural somou R$ 147,57 bilhões, o que representa uma alta de 18%, em relação a igual período da safra anterior. De acordo com o Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os recursos para investimento somaram R$ 47,33 bilhões (40%), R$ 78,64 bilhões (14%) para custeio, R$ 8,24 bilhões (1%) para industrialização e R$ 13,34 bilhões para comercialização, que teve redução de 3%.

diversificação das fontes de financiamento
Produtor está cada vez mais buscando recursos para o financiamento rural no mercado privado

A menor demanda de financiamento rural para comercialização é explicada, principalmente, pela elevação dos preços agrícolas, que torna desnecessária a formação de estoques. As maiores reduções por financiamentos dessa natureza foram observadas, principalmente, para os produtos relacionados à cesta básica, como leite (-36%), arroz (-26%), café (-7%), milho (-9%), trigo (-6%), bovinos (-6%) e suínos (-42%)

O bom desempenho do crédito rural tem como destaque os financiamentos contratados pelos produtores de maior porte e cooperativas, classificados na categoria de “Demais”, que se situaram em R$ 49,14 bilhões (16%) para custeio e R$ 35,22 bilhões (56%) para investimento. Essa categoria respondeu por 62% do crédito de custeio e 74% do crédito de investimento.

No âmbito do Pronaf, as contratações de custeio somaram R$ 12,11 bilhões e no Pronamp R$ 17,38 bilhões, com crescimento de 19% e 6%, respectivamente. Já para investimento foram contratados R$ 10,23 bilhões pelo Pronaf e R$ 1,88 bilhões ao amparo do Pronamp, crescimento de 8% e 3%, respectivamente.

Os médios produtores, amparados pelo Pronamp, também podem financiar seus investimentos por meio dos programas específicos de investimento (Moderfrota, Inovagro, Moderinfra, ModeragroPCA, ABC).

O fato de as contratações de custeio, realizadas pelos “Demais” produtores, ter crescido 16% em valor e reduzido 23% em número de contratos, elevando, assim, o ticket médio dessas operações, é explicado, principalmente, pelo aumento na utilização de recursos livres, que não têm limite de financiamento.

Fontes de financiamento rural

Dentre as contratações de crédito rural, realizadas com recursos controlados, no total de R$ 100,15 bilhões, destaca-se a redução de 25% na utilização de Recursos Obrigatórios, se situando em R$ 27,19 bilhões, ao mesmo tempo em que a utilização de recursos da Poupança Rural Controlada aumentou 78%, atingindo R$ 42,45 bilhões.

O aumento na utilização de recursos das fontes não controladas (22%) foi superior ao das fontes controladas (17%). Na avaliação do diretor do Departamento de Crédito e Informação, Wilson Vaz de Araújo, isso confirma o acerto da política de diversificação das fontes de financiamento, com destaque para o aumento de 72% em recursos livres (de tesouraria ou próprios dos bancos), num total de R$ 12,16 bilhões, e de 15% nas contratações com recursos da fonte LCA, que ficaram em R$ 20,79 bilhões.

Em relação aos financiamentos realizados no âmbito dos programas de investimento, com recursos da fonte BNDES, administrados pelo Mapa, os programas que se destacaram, pelo valor contratado e respectivo aumento, foram o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota): R$ 7 bilhões (33%), o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro): R$ 1,56 bilhão (29%), o Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA): R$ 1,66 bilhão (60%) e o Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido (Moderinfra): R$ 714 milhões (106%).

Compartilhar:

Mais artigos

Conheça 10 serviços de crédito rural essenciais para impulsionar o agronegócio, facilitados pela Creditares para produtores rurais brasileiros.

10 Serviços de Crédito Rural

Guia Completo: Crédito Rural com a Creditares As linhas de crédito são recursos disponibilizados por instituições financeiras para pessoas físicas ou empresas, na forma de

Explore as estratégias cruciais para gerenciar riscos no agronegócio, protegendo os negócios contra incertezas e maximizando oportunidades.

Gestão de Riscos no Agronegócio

Estratégias e Tecnologia na Gestão de Riscos do Agronegócio Introdução: No cenário do agronegócio, a gestão de riscos é uma peça-chave porque ajuda a garantir